DESABAFO: Obsessão com Pele Clara

Oi, gente!


Eu aqui com mais um vídeo da YazMakeUpArtist, e esse vídeo é pra vocês que como eu costumam ou costumavam ter problemas com o seu tom de pele.



Acho que é um tópico importante porque ainda aqui no Brasil pra você ser considerada uma pessoa bonita, principalmente dentro de subculturas (oi, subcultura gótica!), você tem que ser branca ou até mesmo ter feições de pessoas brancas. Eu sei que pode não parecer tão ruim, mas quem tem a pele de morena-escura pra negra sabe que a gente pode passar por situações muito chatas por causa do nosso tom de pele.
Eu mesma - vamos compartilhar segredos aqui - tinha vergonha do meu tom de pele, usava base mais clara do que meu tom de pele e não tomava sol (ainda não tomo com frequência, mas não é mais por esse motivo). Só que assim, a gente vive num país de diversidades e eu acho no mínimo racista as pessoas te julgarem por causa do seu tom de pele.
Quantas vezes já não fui chamada de "Negra" ou "Preta", com menosprezo por, tipo, qualquer coisa? Por causa disso, demorei muito tempo pra aceitar o meu tom de pele.
Sabe quando eu comecei a me aceitar? Do mesmo jeito que a Yaz. Eu comecei a aceitar quando as pessoas falavam "nossa, mas o seu tom de pele é lindo!" ou "eu daria TUDO pra ter o mesmo tom de pele que o seu". Pode isso?
Outra coisa que eu também fico bem fula da vida é as marcas brasileiras de maquiagem não entenderem que não é só quem tem pele branca á morena clara que tem poder aquisitivo pra comprar maquiagem, mas MESMO ASSIM eles fazem questão de fazer maquiagem de pele de 3, 4 cores que na maioria das vezes são claras. Já vi várias vezes pessoas conhecidas com tons de pele até mais escuros que o meu comprarem cor de base/corretivo/pó que equivalem a um NC/NW30 e me soltarem a desculpa que "ai, mas era o tom mais escuro que tinha!".
Maquiagem de pele tem que ser da cor da sua pele. Ok? Ok. E por causa do descaso de várias marcas de maquiagem brasileiras, a gente tem que apelar e pagar uma nota preta em uma base, corretivo ou pó da nossa cor porque eles não tem capacidade em fazer uma base mais escura sem fazer com que a gente pareça que sofreu uma queimadura de 2º grau no rosto.

Depois de ver esse vídeo da YazMakeupArtist, eu fiquei ainda mais encucada com isso, porque a mídia e a sociedade faz questão de colocar na nossa cabeça que é feio ser negra, que é feio ser morena e que o suprassumo da beleza é uma menina branquinha de cabelo ruivo e olhos azuis. E nas subculturas isso é ainda mais evidente. Porque negro? Negro não pode gostar de rock não, muito menos de black metal, isso é coisa pra brancos.

Só queria falar um pouco disso e deixar claro aqui a minha revolta. Agora, eu quero saber de vocês, se vocês já presenciaram alguma coisa do tipo ou se vocês já sofreram com isso!

Bêzo!

Posts Relacionados

40 comentários

  1. Oi!
    Eu sofro desse problema a respeito do meu tom de pele,eu nunca tive vergonha dele, e por conta do histórico de câncer de pele na minha família,eu tomo bastante cuidado e tal.Mas realmente nossa cultura ( e subcultura) endeusa mulheres de pele clara,eu quando comecei a frequentar rolês gótico na região (em 2008),pois não tinha rolês direcionados ao público gótico,vi que eu era uma das poucas ( se não fosse a única) negra no bar.Agora há mais meninas,mas infelizmente elas são adeptas da base mais clara.
    Mas nunca me chamam de negra,me chamam de morena escura,parece que há uma censura das pessoas, e até de uma porcentagem de negros a respeito da cor da pele.Eu morei no Sul, e o mais engraçado (sou casada com um rapaz do sul),que muitos não acham mulheres loiras ou com pele clara tão atrativas.E sobre maquiagem,tive sorte de achar uma base da Vult com o tom muito próximo da minha pele,mas infelizmente tenho que complementar com pó bronze,e me aconteceu algo engraçado dias desses,fui comprar minha base, e a vendedora me ofereceu uma base bem clara e questionei que não era a cor certa e ela me disse: "Mas você não é negra,você é morena clara"-como sou bem calma,respondi educadamente que minha bisa era loira e italiana,dai sai café com leite,por isso não sou morena sou negra,apenas com um tom de pele mais claro.
    O que eu acho engraçado,é a visão que as pessoas tem sobre a pele negra,que tem que ser escura,mas como você mesma citou,nosso país possui uma diversidade imensa, e as pessoas não dão valor a isso!
    Vou deixar dois tumblrs,caso você não conheça que eu curto demais
    http://blackfashion.tumblr.com/
    http://iamsogothiwasbornblack.tumblr.com/

    Beijos
    http://madchenrosenrot.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcela, eu acho que isso se deve ao fato de que na literatura romântica/gótica, o ápice da beleza era de fato meninas brancas de cabelos negros e cacheados, e esse estereótipo foi trazido pela subcultura até os dias de hoje. Isso de usar a base mais clara que o seu rosto só demonstra o quão inseguras as pessoas são com o seu tom de pele, e nossa... como isso me incomoda! Não o fato de usar a base mais clara, mas sim a insegurança das pessoas em relação ao seu tom de pele. :(
      Também noto esse tipo de censura em relação a classificação do tom de pele das pessoas.
      Que estranho, sempre achei o contrário, que no sul as pessoas tinham mais preferência por mulheres claras. Achei isso porque tá rolando faz um tempão um movimento separatista do Sul (que sinceramente, vai demorar bastante pra dar alguma coisa ainda) onde eles querem separar o Sul do resto do país. No mínimo racista, eu sei, até porque quando os europeus vieram pra cá no movimento de imigração, eles eram pobres e viviam em condições precárias, mas como sempre houve uma vangloriação da Europa desde tipo... SEMPRE, porque os caras faziam questão de manipular qualquer pedaço de terra que eles encontravam, os descendentes que nascem aqui também acabam pegando essa mentalidade, você já notou?
      Ahhh, já aconteceu uma coisa parecida na perfumaria comigo uma vez. A moça queria me oferecer um pó bege claro, que equivale a um, sei lá, NC30 e eu sou NC42, e quando eu peguei o bege médio, ela falou que era muito escuro pra mim. De fato, quando cheguei em casa notei que ele fica um pouquinho mais escuro que o meu tom de pele, mas o bege claro era uma coisa muito absurda, cara.
      As pessoas acham que pra você ser considerado negro, você tem que além de ter um tom de pele bem escuro, ter traços africanos, o que chega até a ser triste hahahaha
      Marcela, eu não uso muito tumblr mas eu gostei muito dos 2 que você mostrou! Obrigada pela dica!
      Beijos!

      Excluir
  2. Concordo que a maioria das pessoas, tanto dentro quanto fora das subculturas, tem a imagem do gótico/banger como aquela pessoa extremamente branca, de cabelos pretos e escorridos, ou ruivos e de olhos claros. Mas tinha percebido que isso havia mudado muito de uns tempos pra cá. Agora, depois de ler esse seu post eu pensei: é sério mesmo que ainda existe esse tipo de preconceito ridículo??

    Eu não sou branca; minha pele é morena clara, daqueles tons amarelados, e é muuuuuuito difícil achar uma base certinha com o meu tom de pele - então, eu me viro nas misturas ou nos tons mais próximos possíveis - mas eles sempre acabam puxando um pouco pro rosado e você não sabe como isso me irrita!! É difícil..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mudou sim, viu, mas ainda é bastante frequente, não só entre as pessoas que se consideram "brancas", mas o preconceito parte é dos próprios negros/pardos/morenos por ter vergonha do tom da sua pele por não se encaixar na maioria, sacou?
      AHAHAHAHAHAHAHA História da minha vida. UHAUHEHUEHUEHUHE Muita tristeza, se você que é morena clara sofre pra achar produtos de pele da mesma cor que a sua, dá pra ter uma noção do meu sofrimento, né? É foda...
      Bêzo!

      Excluir
  3. Cara, eu ja fiquei muito puta da vida com varias situações assim. Sempre fui morena/medio e realmente essas subculturas ficam colocando na nossa cabeça que rockeiro tem que ser branco do cabelo bom. Ate pelas fotos que rolam na net da pra ver isso. Na maquiagem também e foda porque NUNCA se acha um tom REALMENTE CORRETO pro tom de pele dagente, ou e sempre escuro demais ou claro demais.
    Realmente revolta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AS FOTOS QUE ROLAM NA NET!
      Falou TUDO e mais um pouco! Fotos de N subculturas que são compartilhadas na net tem o que? Pele branca como a neve, claro.
      Você sabe do que tô falando, de como é 01 bosta achar coisa do nosso tom de pele!
      Beijos!

      Excluir
  4. Eu gosto do meu tom de pele, e olha que tô entre o branco e o moreno. Não fedo e nem cheiro. Sou amarelinha encardida, sabe? E eu nem ligo, uso a base que tenho que usar, tenho o estilo que gosto de ter. Não chamaria de preconceito em si, mas meio que as pessoas criaram um padrão e a inclusão de pessoas mais morenas ou negras e subculturas fica totalmente "estranha" pelo o que elas mesmas já estão acostumadas. A infelicidade é ainda existir gente que cria padrões pra TUDO e não só pra isso. Se os padrões não existissem, a inclusão não seria nem inclusão, porque todos seriam o que quisessem ser sem precisar pensar se se encaixam ou não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mas o foda é que assim, até morena média são consideradas "brancas", como eu disse uns comentários acima, as pessoas insistem em censurar as classificações de tom de pele.
      Essa é a parte tensa, quando a gente sente a necessidade de se encaixar, e não deveria ser bem assim, né?
      Beijos!

      Excluir
  5. Já senti na carne esse preconceito. Detalhe: de alguém de fora da subcultura. A garota (na época, minha amiga), ao ouvir uma conversa minha com outra pessoa, chegou junto e disse: "Gótica? Você? *gargalhada de escárnio*. Nem a fulana (amiga em comum minha e dessa garota na época, "gótica padrão", branca de cabelo preto liso) é gótica, vai me falar que você é? Estávamos dentro da sala de aula, a garota conseguiu chamar a atenção de todo mundo. Foi um dos maiores constrangimentos da minha vida! Por anos tive vergonha da minha aparência, agora que vou superando isso aos poucos (já se vão 7 anos desde então). E frequentemente ainda vem alguém dar palpite, sugerir que eu alise meu cabelo crespo, etc. Não vou deixar de ser o que sou, ter o estilo que tenho, gostar do que gosto por causa de opinião de gente ignorante e seus estereótipos. Mas só quem já passou por isso sabe o quanto dói!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valkiria, olha que situação foda, né, uma pessoa te desdenhando por causa do seu tom de pele.
      Eu imagino o vexame que você passou, porque olha... principalmente de pessoas que são fora da subcultura, que não entendem de fato o significado de ser gótico. Já pensou se fosse a situação contrária? Se você desdenhasse uma pessoa por curtir pagode e ela não ser "morena"? Aí com certeza iriam usar o argumento "ah, mas o pagode é pra todo mundo!"
      E ser gótico, não é? Desde que você se interesse pelo conteúdo que "engloba" a subcultura, você pode ser até um E.T que NÃO IMPORTA.
      E isso não acontece só com você não, já aconteceu comigo também. Quantas vezes já não ouvi "ow, mas você seria muito mais bonita se fosse dupagodxi" hahahaha risadas. Você sabe que não é a única, fim de semana passado foi a primeira vez que fui pra praia com o intuito de tomar um bronze na minha vida inteirinha! Porque tinha medo de que se ficasse mais morena, que as pessoas não me aceitassem mais na subcultura. Pode isso?
      Tá brincando? Eu só "aliso" o meu cabelo porque acho que combina com a minha carinha de india AUHEUEHUEHUHEE O mais engraçado é que as pessoas tem uma visão tão estereotipada do gótico que nem sabe que na literatura romântica (considerada gótica) o cabelo considerado "ideal" é negro e encaracolado!
      E nem deve! Só quem já passou sabe mesmo, mas isso nos deixa mais fortes, você sabe.
      Bêzo!

      Excluir
  6. Sou morena e sofro em achar base do meu tom de pele pq ou fica claro demais ou escuro demais e rola muito esse preconceito seja na subcultura, cabelos coloridos, cacheados e etc. Antes tinha essa paranoia mas agora aprendi a me aceitar como sou. Em primeiro de tudo devemos se amar o resto não importa, o legal é que posso usar e abusar de coisas q em outras pessoas nunca ficariam bom kkkkk amo a cor da minha pele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma coisa que eu percebi é que a gente mesmo cria os preconceitos quando resolvemos que queremos nos inserir na subcultura.
      Eu acho que a questão de usar e abusar de coisas é pra todo mundo, o esquema é só encaixar no que fica melhor no seu tom de pele.
      Eu também amo a minha!
      Bêzo!

      Excluir
  7. Tem coisa mais odiosa que aquela piadinha que fazem quando um negro tá usando uma camisa de alguma banda de BM, aí vem alguém e comenta: Nossa, esse é "black" metal. Não suporto essa "piada".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca ouvi essa! Mas acho que as pessoas devem pensar muito isso! Que imbecil o trocadilho, sério, e ainda tem gente que acha legal isso. ¬¬'
      Beijos!

      Excluir
  8. Aliás, me empolguei no desabafo e esqueci de mencionar...
    Parabéns pelo blog, guria! É o primeiro que vejo tratar este assunto por este ângulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Valkiria!
      É um assunto que me incomoda faz tempo, porque eu sofri e já passei por isso, assim como você!
      Bêzo!

      Excluir
  9. Que prazer em ler posts como o seu sabia? =)
    Eu nunca havia me dado conta de como os produtos para pele negra no Brasil são tão raros até fazer meu curso de maquiadora. Eu precisava de uma base realmente de pele negra e... cadê marca nacional? Simplesmente não encontrei nenhuma, pode até ter, mas ainda não conheço. Isso é muito triste, ainda mais dentro do nosso país, onde há tanta mistura de raças e a maioria das pessoas têm traços afrodescendentes ou indígenas! Sabe o que eu fico pensando? Se quem produz os cosméticos é cego... Só pode ser essa a explicação. Ou o próprio brasileiro não se dá conta de que não é ariano/caucasiano e se sabota, não se assume =/

    Beijos!
    http://www.triboalternativa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tristeza, porque principalmente quando se é maquiador, tem que comprar bases caras e importadas e fazer umas gambiarras ferradas pra combinar tons de pele.
      Se tiver alguma base BOA "nacional" pra pele morena/negra, provavelmente é a TimeWise da Mary Kay. Mas sei lá, viu...
      Eu acho que são os 2, porque o brasileiro sempre gosta de criar "eufemismos" pra tons de pele. "Não não, você não é negra, você é morena escura!" Já reparou?
      Me dá um ódio sem tamanho.
      Bêzo!

      Excluir
  10. Eu tenho um pouco de obsessão por pele branca, mas acho que é porque eu já tenho a pele bem clara e problemas com sol e então não tomo sol nunca pois criam feridas na minha pele, então acabei cuidando mais da minha pele e mantendo a brancura. Eu acho que os produtos de modo geral são muito falhos em tons. Todo mundo reclama que não acha o tom certo de pele. Seja branca, negra, mulata, morena, parda, amarela, e todos os tons que abrigam. Eu compro sempre a cor mais clara de base, corretivo, pó, etc e sempre ficam escuros, sempre pareço que bronzeei demais o rosto. Quando acho algo da minha cor é de marca muito ruim e não fica bom na pele, fica marcado, parecendo farinha no rosto. As cores e tons são muito limitados. Além da cor da pele variando do branco ao preto ( praticamente, tenho uma amiga que tem a pele quase preta de tão escura, chega a brilhar. ^^) temos tons mais rosados, mais amarelados, mais alaranjados, mais acinzentados. Enquanto há tanta variedade de cores e tons, os cosméticos brasileiros estão deixando muito a desejar para empresas onde há tanta diversidade racial.

    Sobre a beleza. É muito relativa. Cada pessoa acha algo belo. O ruim é quando uma pessoa vai no pensamento das outras sem analisar o que ela realmente acha seguindo padrões. O mesmo funciona com corpo x magreza x obesidade x corpos gostosos.

    Falando como artista plástica, desenhista e estilista, se você fôr levar em conta a harmonização do rosto e proporções "perfeitas", nós acharemos os traços brancos mais bonitos de modo geral ( não é regra, existe muita gente branca horrorosa!), além de ser cultural, somos condicionados à isso desde o nascimento pela mídia, pelos amigos e até pelos nossos pais, mas depois que eu fiz faculdade trabalhando com erra área da beleza, a minha visão do bonito mudou totalmente. Eu tenho a impressão que pessoas com mente mais aberta conseguem ver melhor a beleza nas pessoas e objetos. quem não vê beleza nos demais que não sejam brancos provavelmente tem algum problema de racismo e acho que pode ser um certo racismo até contra ela mesma,por esses motivos citados acima.

    Eu imagino que nos próximos anos o preconceito e racismo irá diminuir aos poucos até ser praticamente inexistente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que eu percebi lendo teu comentário, eu acho que a sua obsessão por pele branca é pela sua própria pele, que já é branca e fica ferida com mais facilidade pela quantidade pequena de melanina que tem no seu corpo. O que eu tava querendo dizer sobre a obsessão por pele branca é as pessoas acreditarem que ter pele clara significa que a pessoa é mais bonita, que as coisas ficam melhores nela, que só assim ela se encaixa na subcultura... entende?
      E de fato, pessoas com mente mais aberta que conseguem entender melhor que a beleza não se restringe a isso, que a beleza é, num modo geral, uma coisa que cada um de nós determinamos. Mas com esse post, eu quero atingir as pessoas com a mente fechada. E principalmente, aquelas que não se aceitam como são, porque eu passei um tempão tentando me aceitar como eu sou, porque eu não me encaixava num padrão com o meu tom de pele, entende?
      Concordo com você em relação a harmonização, porque estamos condicionados a isso mesmo por causa da mídia, e essa inclusão tá acontecendo muito lentamente ainda.
      Eu espero, de verdade. Mas até lá, a gente continua lutando contra isso.
      Bêzo!

      Excluir
  11. Eu tive muitos problemas pra aceitar o tom da minha pele, passei muito tempo sem sair no sol, usando protetor solar até desbotar o suficiente pra me sentir bem comigo mesma e achar que combina com as moda que uso. Não tenho esse problema pra julgar outras pessoas, acho que cada um tem sua beleza, e que essa é a graça, todo mundo ser diferente, mas eu NÃO CONSIGO, me sentir bem caso fique um tom acima, caso eu mesma fique mais morena. Fico chateada, acho que as minhas roupas destoam, a maquiagem e etc. SEI que é coisa da minha cabeça, mas é o que acontece. Minha familia é toda muito branca, de olho claro e origem européia, só eu sai mais morena por causa de descendencia de indio por parte de pai (e graças a essa descendencia veio o cabelo liso e bom ksjfhksajhfkahf).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu sei como é isso porque também já me senti assim, e eu imagino que pelo fato de você ser Lolita é ainda mais foda. O embaçado é que por causa do seu estilo, você não se sente bem com o seu tom de pele e tudo o mais, não sei se isso é saudável pra você, só pensa nisso.
      Ah, eu vou te contar uma história de quando eu nasci: meu pai é descendente de europeus (italianos) e minha mãe é descendente de bahianos. Minhas irmãs mais velhas são "branquinhas", então quando eu nasci, foram 2 decepções: a primeira, que eu era uma menina e sabe-se lá porque minha mãe achava que eu era menino (tanto que nem tinha nome porque ela tava super crente que eu era menino) e quando eu nasci, eu nasci morena. Detalhe, ela é mais escura do que eu.
      Com esse preconceito impregnado desde o começo na minha mãe, eu tive dificuldades em aceitar que eu não sou branca. E ainda, escolhi uma subcultura onde a maioria das pessoas são brancas, o que piorou mais ainda o meu processo de aceitação.
      Tá entendendo? Não estou te dizendo pra sair por aí e tomar aquele puta bronze, mas sim pra você entender que não rola ficar sofrendo por causa do seu tom de pele. Ainda mais a gente que é descendente de índio, mesmo com protetor a gente toma bronze fácil!
      Pensa nisso.
      Bêzo!

      Excluir
  12. Sempre fui um pouco neurótica com tudo, inclusive o tom da pele, minha família é bem diversificada graças as misturas de negros indígenas e brancos. Quando pequena era translúscida de tão branca já meus irmãos e mãe são morenos e todos achavam que eu fosse adotada ou minha mãe tinha pulado a cerca, então, ao longo dos anos meu desejo era ser morena hoje não sei definir exatamente minha cor mas obviamente não sou mais branca e estou anos luz de ser negra e sou feliz ! A questão é ter segurança e cuspir na cara da sociedade a sua origem.
    Estou viciadinha no seu blog, parabéns ! Seria ótimo se vc fizesse uma make especial para as góticas/ bangers com a pele morena a negra. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "A questão é ter segurança, e cuspir na cara da sociedade a sua origem."
      Adorei o seu comentário.
      Ju, pode deixar que eu faço uma make especial sim, vou fazer uma make de pele pra shows e uma série de makes completas focadas pra gente. Obrigadão pela dica!
      Bêzo!

      Excluir
  13. A obsessão com pele clara e feições de pessoas brancas é, nada mais, nada menos, que racismo. Isso só não parece algo ruim para pessoas racistas. Infelizmente, nosso país é extremamente racista. E não é difícil perceber isso. O próprio exemplo que você deu das maquiagens, da mídia só mostrar pessoas brancas como bonitas, mostra isso. Ou o caso do menino que a escola considerava o black power dele como um cabelo inaceitável e ficou pressionando a mãe a cortar o cabelo dele. É daí pra pior.
    E você tem que se revoltar mesmo e ter orgulho de ser quem você é. =) Queria escrever muita coisa, mas tô cansada. Se quiser conversar, tamo aí.

    Sugiro que você leia os textos desse blog aqui http://blogueirasnegras.org/

    :****

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O racismo de fato não parece ruim pra pessoas racistas. Não sei por que mas eu não entendo como isso tá tão enraizado na nossa cultura á ponto das pessoas acharem que pessoas brancas são mais bonitas e criarem eufemismos para tom de pele.
      Eu acredito que o processo mais doloroso foi a aceitação. O orgulho veio como consequência!
      Sei como é... quando eu tiver mais tempo, a gente conversa! Já tô lendo e amando.
      Bêzo!

      Excluir
  14. Realmente a maioria das marcas de maquiagem simplesmente ignoram o fato de que no Brasil há pessoas de todos os tons de pele. Já ouvi pessoas reclamando principalmente por ter um tom mais amarelado, que parece ser mais difícil ainda de encontrar.
    E como você colocou, principalmente na subcultura gótica há uma obsessão por ser branco, na verdade pálido, mas acho que hoje em dia isso diminuiu bastante, até porque usar uma base ou pó muito mais claro que o tom de pele fica evidente pelo resto do corpo.
    Mas isso está mudando aos poucos e espero que melhore cada vez mais. Felizmente as pessoas têm aprendido a aceitar e respeitar a diversidade.
    Beijos!
    http://valentinevoodoo.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quem tem subtom amarelado também reclamam bastante porque não encontram seu tom de pele na maioria das coisas. O ideal é comprar uma base da cor da sua pele de alta cobertura (e pagar um pouco mais caro) e caso queira medir a cobertura, ir adicionando hidratante ou água termal pra diluir a base.
      Sim, chega a ser feio e só evidencia o quanto a pessoa é insegura com o seu tom de pele, sabe?
      Eu noto isso também, mas já vi e passei por algumas situações estressantes.
      Beijos!

      Excluir
  15. Poxa, mas tem horas que fico chateada com meu país. Eu às vezes me iludo acreditando que o preconceito tem diminuído, mas lendo relatos como o seu, eu perco a esperança com o Brasil.
    Mas como vc bem mencionou, mídias de massa tem sua grande parcela de culpa em erigir "ideais" de beleza que não devem mesmo ser alcançados, pois como seria entediante se todos os seres humanos apresentassem exatamente a mesma aparência...

    Eu acho a pele morena/escura/negra de uma beleza suprema. Aliás, como é bom ver a diversidade na pele, nos cabelos, nas ideias!
    grande abraço!

    http://princessandfashion.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O preconceito é menor, mas ainda existe. E o problema nem sempre é o preconceito dos outros não, as vezes é a gente mesmo que não quer se aceitar.
      Sim, as mídias tem sua parcela de culpa, e com mídia eu não digo só televisão, rádio ou cinema não, a internet também tem uma parcela bem grande de culpa, porque dentre tantas opiniões diferentes, a gente não tem mais o poder de filtrar o que é certo.
      Diversidade é VI-DA!
      Beijos, e ah: adorei seu blog!

      Excluir
  16. Esse é um assunto um tanto extenso e profundo, que pra entender completamente o porque dessas discriminações e pré-conceitos, seria necessário, creio um, praticamente um estudo de antropologia social. Infelizmente, a maioria das pessoas está tão condicionada à classificar umas as outras como "inferiores" ou "superiores", melhores e piores, bonitas e feias, pelo tom de sua pele, que nem percebem o quão isso está enraizado na nossa sociedade. A coisa virou um estímulo, ao qual as pessoas apenas reagem. Não róla aquele "Opa! Pq senti essa aversão ao me deparar com um negro?", "Opa! Pq ver uma gótica de pele mais escura me incomodou?", ninguém se questiona. E sinceramente, já fui parte disso até começar a pensar sobre. É puro comodismo, preguiça de pensar. Claro, tem os que realmente discriminam com consciência, o que é lamentável... Pra encerrar, pq já tô falando demais e o foco aqui é oq está no seu post, as pessoas deveriam abrir os olhos e entender que a variedade de cores e formas é o que dá graça à vida. A beleza tem milhares de facetas e nenhuma delas é menos digna que a outra. Ótima iniciativa, Rubia! Pudera todos pensassem assim...

    Bjim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse, tá ENRAIZADO nas pessoas, sejam com os seus pais, com a mídia ou pelos seus amigos, as pessoas não param pra pensar, e aí elas simplesmente praticam o preconceito sem nem entender. Comodismo!
      "A beleza tem milhares de facetas e nenhuma delas é menos digna que a outra."
      Essa é a parte mais difícil de entender pros outros. :(
      Bêzo, Thamy!

      Excluir
  17. Eu também não gostava do meu tom de pele,e ainda,de vez em quando me pego querendo ter a pele um pouco mais clara.É que eu sempre achei mais bonito pessoas brancas,e odiava quando me zoavam de negra ou preta,e vinham com piadinhas de que eu seria uma escrava nos tempos antigos hahaha....Também queria ter a pele mais clara por às vezes as pessoas ficarem me olhando quando eu entro em uma loja como se eu fosse assaltante ou como se eu não tivesse dinheiro para comprar.Enfim eu sempre achei que gente branca tivesse mais espaço que as negras,mas eu aprendi a valorizar a minha cor,até porque eu acho pessoas assim lindas ♥
    Emily Jacky

    ResponderExcluir
  18. To te seguindo amr, poderia seguir de volta? vlw

    http://littlebaddreamers.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Eu tenho essa obsessão por pele "pálida". Dês de pequena... Inclusive nem pego muito sol por essa minha obsessão. Mas assim, eu acho góticos (as) negras super originais. Tenho amigos assim e eles mesmos ja me disseram q preferiam ser brancos, o que eu acho tolisse da parte deles, pois eles sao bonitos do jeito q são, beijoos

    ResponderExcluir
  20. Isso tá realmente enraizado na nossa cultura, o que por si só já é uma piada. Nós somos um povo miscigenado, logo, a garota branquinha pode muito bem ter avós negros ou vice versa. A minha avó é negra e meu avó branco dos olhos azuis. Eu nasci 'clarinha' e minha irmã morena e ela desde pequena vivia com raiva disso, mesmo que ela tivesse herdado com isso menos espinhas que eu, menos flacidez e, se puxar a minha avó, vai envelhecer, não apodrecer como acontece com as mulheres mais claras. Sempre achei besteira dela, porque ela é linda, tem a pele linda, a cor linda. Até hoje ela ainda usa maquiagem um pouco mais clara que a pele, mas já diminuiu bastante a paranoia.

    ResponderExcluir
  21. Acho sinceramente um exagero todo o post. Sei que rola um preconceito da parte das marcas e talz, mas pra quem tem pele MUITO branca (como eu), também tem MUITA dificuldade de achar makes sem ficar parecendo que tem Hepatite C.
    Enfim, gosto do blog (estou lendo agora ele todinho rs), mas esse post especificamente tive opinião negativa por isso. Deve ter um pouco de revolta de infância misturada também (como quando eu era chamada de baleia albina e respondia com alguma coisa relativa a macaco, e era apenas eu colocada de castigo. Coisa de criança, mas que ninguém leva como coisa de criança quando o assunto é tom de pele ESCURA), mas bem... É isso. Rs! Estou gostando muito do blog!

    ResponderExcluir
  22. Que engraçado, eu tenho a pele muito branca (mesmo), e sempre achei mais bonito os tons mais bronzeados. Aliás, aqui no Brasil, onde o culto ao corpo é, por vezes, exacerbado, ter pele muito clara é zoadinho tipo, para ir na praia! hahahaha é feio parecer o voldemort fundido a areia branca, sério! Por aqui, o negócio é ter pele cor do pecado, bronzeada, saudável! Não branco-nosferatu. Acho que, no fundo, ngm nunca ta satisfeito consigo mesmo. Então, meninas, por favor, não se sintam desconfortáveis com vocês mesmas, porque, no fundo, ngm é lá tão confiante assim, seja lá qual for o tom de pele.

    ResponderExcluir
  23. Tenho a pele muito branca com fundo rosado, e é uma dificuldade ENORME achar base do tom da minha pele. A maioria é mais escura e possuem um fundo amarelado. Um horror! Já perdi a conta do dinheiro jogado fora comprando as bases mais claras disponíveis e, estas, ficando escuras em minha pele.
    Acho a pele morena/negra incrível (de verdade), fico triste em ver tanta não aceitação, mas compreendo toda a problemática que leva à isso. Não há libertação maior quando nos aceitamos, seja em qualquer esfera, desde a sexualidade ao tom da pele.

    ResponderExcluir
  24. oi! Pra mim, todos os tons de pele são lindos e merecem ser enfatizados..Se eu fosse morena ou negra, me bronzearia com frequencia e investiria em visuais tipo Akasha, a rainha dos condenados, aquela linda!! Maaas, como sou branquela, enfatizo a branquelice hasuhahs e vou te contar, não é fácil achar maquiagem que seja clara o suficiente, tenho o mesmo problema que o seu, só que ao contrário :D Beijos, amo o blog

    ResponderExcluir

Artes e desenvolvimento por Rubia Del Vecchio. Tecnologia do Blogger.

Flickr Images